Dicas para alívio dos sintomas da TPM | Naturallis
sintomas da tpm

Dicas para alívio dos sintomas da TPM

TPM é a abreviação de Tensão Pré-Menstrual, ou Síndrome do Transtorno Pré-Menstrual. Caracteriza-se pelo conjunto de sensações, físicas e emocionais, que ocorrem cerca de 10 dias antes do início do ciclo menstrual. Segundo o Ministério da Saúde, atinge cerca de 70% das mulheres brasileiras, que sofrem, em diferentes graus, com um ou mais sintomas. Porém algumas dicas podem ajudar a alcançar o alívio dos sintomas da TPM.

Alguns sintomas são relacionados à queda do hormônio estrogênio e à maior liberação de adrenalina e cortisol. Como exemplo a ansiedade, tensão, dificuldade para dormir, irritabilidade e alterações de humor, podem ser atenuados com uma dieta balanceada. Também é recomendado a prática regular de exercícios físicos, que ajudam a liberar endorfinas (hormônios que dão sensação de prazer).

Já nos casos relacionados aos mecanismos de recompensa do cérebro, como compulsão por doces ou salgados, vontade de comer guloseimas ou comidas diferentes, bem como dores de cabeça, o uso de suplementos como ômega 3 e óleo de prímula aparece como aliado na redução desses sintomas.

Como esses compostos ajudam no alívio dos sintomas da TPM

O óleo de prímula possui diversos ácidos graxos insaturados essenciais, como o ácido gama linolênico (GLA, do inglês, gammaLinolenic acid), ácido linolênico, ácido esteárico, ácido palmítico e ácido oleico. Ele é efetivo pois seus componentes ajudam a regular os níveis de colesterol no sangue, favorecendo a saúde cardiovascular.

Além disso, a liberação de agentes inflamatórios relacionados ao processo de menstruação pode interferir no fluxo intestinal e causar dor na região abdominal. Por possuírem ação anti-inflamatória, os ácidos graxos presentes no óleo de prímula podem contribuir para reduzir sensações de cólica típicas desse período.

Fatores como sentimentos perturbadores, baixa concentração, lapsos de memória e baixa autoestima também são relatados durante a TPM. Isso ocorre devido à redução de serotonina e à resposta exagerada diante das oscilações hormonais comuns desse período. Esses sintomas podem ser controlados, geralmente, com uma dieta equilibrada, prática de atividade física e cessação de vícios, como álcool e tabaco. No entanto, ao persistirem, é importante procurar ajuda médica.

Outros sintomas que precisam de atenção

Outras situações que podem ocorrer nesses dias são aquelas relacionadas à retenção de líquido, como ganho de peso, inchaço nos pés, mãos ou abdome, além de sensibilidade e inchaço nas mamas. Isso pode ser amenizado reduzindo-se o consumo de alimentos que promovem a retenção de líquidos, como sal e cafeína.

Por fim, o quadro apresentado nessa fase pode incluir: alteração nos hábitos intestinais, aumento da frequência urinar, fogachos ou sudorese fria, náuseas, acne, reações alérgicas e infecções do trato respiratório.

Como visto, a mudança de hábitos alimentares e na rotina de exercícios pode auxiliar na maioria desses sintomas. Alguns, por outro lado, podem requerer cuidados adicionais. Dentre eles, está a sudorese fria, cuja melhora na frequência e gravidade foi observada em estudo com mulheres na menopausa a partir da ingestão de óleo de prímula. Aliás, esse óleo também mostrou-se eficaz no combate a outra consequência comumente observada na menopausa, a osteoporose.

Portanto, independente das características apresentadas, é essencial que cada pessoa observe com atenção o funcionamento de seu corpo.  Respeitando dessa forma as demandas de cada fase do seu ciclo e, quando necessário, não hesite em buscar ajuda e, assim, melhorar sua qualidade de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *