Redução da libido, causas e solução - Naturallis Farmácia de manipulação

Redução da libido, causas e solução

Dos diversos fatores que podem ocasionar a perda ou redução da libido, o mais comum é o desequilíbrio hormonal. Porém o uso de medicamentos e outros fatores também podem influenciar. As causas para isso podem ser as mais diversas, e para cada uma existe uma solução diferente.

A redução da libido pode ocorrer em fases diferentes da vida.

Nas pessoas mais jovens uma das principais causas da falta de libido são problemas de ordem emocional, como baixa autoestima e a depressão.

Além disso o interesse sexual pode ser afetado pelo stress, problemas na tireoide ou até mesmo pouca exposição ao sol. A falta de Vitamina D pode trazer a queda da libido. Assim, se expor ao sol e fazer a reposição da vitamina pode aumentar os níveis hormonais e, consequentemente, a satisfação sexual em homens com baixa libido.

Na terceira fase da vida os níveis hormonais caem até 30% em relação aos níveis de quando esta mulher tinha 20 anos de idade.

Nesse período da vida pode acontecer declínio no nível de testosterona em homens e mulheres, provocando a redução da libido.
Para isso as plantas medicinais vêm sendo utilizadas com finalidade terapêutica há milhares de anos, sendo descritas propriedades afrodisíacas em diversas plantas. Uma delas é o Tribulus terrestris. Essa planta é originária da Índia, recomendada com a finalidade de auxiliar no tratamento da infertilidade, baixa libido e impotência sexual.

Fatores externos como a rotina também podem afetar a saúde sexual.

A rotina corrida, o trânsito e o excesso de trabalho são fatores que podem causar cansaço e stress, o que prejudica o desempenho e o desejo sexual. Alterar aos poucos a rotina corrida pode ajudar a melhorar.

Além da suplementação, exercícios como ioga e uma alimentação balanceada ajudam a normalizar a libido, devolvendo a saúde sexual. Antes de buscar a solução é preciso identificar a fonte do problema. A vida sexual pode impactar diretamente na saúde e no bem estar de homens e mulheres. Incluindo proteção cardiovascular, controle da dor, já que a ocitocina e a endorfina (hormônios liberados durante prazer) podem ter efeito analgésico, além de melhorar o sono.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *