Acne adulta: características e tratamentos | Naturallis Beleza
acne adulta

Acne adulta: características e tratamentos

Sabia que não só em adolescentes vivem os cravos e as espinhas? Pois é… a acne adulta é muito comum! E estudos mostram que ela traz ainda mais prejuízos nesta idade. Em alguns casos, trata-se da acne que persistiu desde a adolescência. Em outros, contudo, ela pode começar lá pelos vinte e cinco anos. Além disso, o sexo feminino é o que mais sofre com a acne adulta. Então, se sentiu espinhas brotando no queixo depois dessa idade, saiba que não está sozinha.

Como a acne adulta se manifesta

A acne adulta aparece com mais frequência no queixo, em torno dele e no pescoço. Ademais, tende a causar dor e a ser vermelha. Ainda, podem aparecer como marcas que não somem e que pioram em certo momento do ciclo menstrual.

Mas, afinal, de onde vem essa acne?

Bem, como toda espinha, a acne adulta vem da inflamação das glândulas que produzem o sebo. Mas calma, o sebo não é o vilão. Ele é fundamental para proteger a pele. Contudo, quando em excesso, um tipo de bactéria que já mora em nossa pele começa a se alimentar dele. Aí, quando nosso corpo começa a lutar contra elas, surge a inflamação.

Mesmo que não chegue até esse ponto, o sebo em excesso ainda pode se acumular nos poros. É isso que são os famosos cravos. Eles podem ser brancos ou pretos, mas têm a mesma origem. E sabe como eles ficam pretos? Quando são grandes o bastante para ficarem com a superfície para fora da pele, entram em contato com o ar e oxidam.

Por que acontece a acne adulta?

Uma das causas da acne adulta são oscilações nos hormônios. Isso pode acontecer, por exemplo, logo antes da menstruação, ou antes da menopausa. Além disso, o nível de estresse e a alimentação também mexem com os hormônios.

Alguns fatores que causam a acne adulta incluem:

  • alguns tipos de cosméticos;
  • a genética;
  • a reação exagerada do sistema imune;
  • o leite e os seus derivados;
  • o carboidrato em excesso;
  • alguns suplementos alimentares;
  • o tabagismo;
  • a exposição ao sol sem proteção;
  • a poluição.

Cuidados e tratamentos

É importante evitar os fatores agravantes. Assim, não pioramos a inflamação. Por exemplo: espremer as espinhas, ou mesmo ficar mexendo no rosto, não é uma boa. Isso pode aumentar a oleosidade na pele. Também, pode causar uma ferida. E deixar cicatrizes.

Além disso, a acne adulta é um problema crônico. Ou seja, de longa duração. Dessa forma, o tratamento deve ser contínuo. E sempre com muita atenção, pois a nossa pele é sensível. Assim, é bom evitar produtos que deixem a pele vermelha ou irritada.

Por outro lado, usar filtro solar adequado à sua pele é muito importante. Outra boa pedida é não descuidar da hidratação. E é aí que o ácido hialurônico tem feito muito sucesso.

Além disso, a limpeza da face pede um produto que limpe, mas sem agredir. Por isso, cuidado para não remover totalmente a gordura da pele. Isso pode causar o efeito contrário. Ou seja, o corpo entende que precisa produzir ainda mais sebo. E piorar o quadro da acne adulta.

Portanto, conheça a sua pele. Só assim, e com ajuda de profissionais, vai saber o que se encaixa melhor para cuidar dela. Assim, você evita a acne e aprende a lhe dar com ela já esteja por aí.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *