Diferenças entre o colágeno hidrolisado tipo 1 e tipo 2 | Naturallis
colágeno

Diferenças entre o colágeno hidrolisado tipo 1 e tipo 2

O colágeno é uma das proteínas mais importante do corpo humano. Isso porque ela é responsável pela estrutura e integridade dos ossos, articulações, pele, cabelos e por toda a sustentação dos órgãos, e ainda representa 25% de toda a proteína presente em nosso corpo. Porém existem diversos tipos de colágeno, entre eles o Colágeno hidrolisado tipo 1 e o colágeno de tipo 2.

O corpo perde de 1 a 2% do nosso colágeno por ano a partir dos 30 anos. Essa queda nos níveis de colágeno, como mostram os estudos, aceleram o aparecimento de rugas e estrias, pois a pele perde a elasticidade e hidratação. Como consequência da perda de hidratação, o processo natural de envelhecimento da pele e outros órgãos é acelerado.

A flacidez nos músculos, a diminuição da densidade dos ossos e a perda da força das articulações e cartilagens aparecem quando o colágeno não está presente em níveis suficientes.

Como toda a proteína é formada por aminoácidos, o colágeno é formado pelos aminoácidos : Lisina, Glicina e Prolina.

Existem também nutrientes que podem reduzir significativamente a degradação do nosso colágeno natural.  Os minerais : Cobre, Manganês, Zinco e Silício (deveria ter o Exynutriment para linkar) tem essa ação e também atuam como cofatores na formação dele.

Dentre as vitaminas, a Vitamina C participa de formação e tem ação antioxidante, ajudando a queda do colágeno.

Nutricionistas de todo mundo indicam 2 principais maneiras de repor esse colágeno que se perde no decorrer dos anos :

  • A primeira é a ingestão de alimentos ricos nesses nutrientes, como peixes, óleos de peixe, carnes, gelatina, castanhas e gelatina.
  • A segunda é a reposição do colágeno através dos suplementos.

O colágeno hidrolisado tipo 1:

Foi o primeiro a ser estudado e é o mais comum no nosso corpo. Devido suas dimensões e propriedades, ele é melhor absorvido no intestino, e tem uma ação de melhorar a firmeza da pele, ajuda no processo de cicatrização, fortalece as articulações ajudando no tratamento da Osteoartrite.

Existe também os Peptídeos do colágeno, que são obtidos através de um processo chamado hidrólise que acontece através de uma enzima patenteada, que origina ligações com peptídeos específicos que atuam nas células dérmicas, estimulando e restaurando o metabolismo delas de dentro para fora.

Esses Peptídeos do colágeno são conhecidos no mercado com o nome de Verisol. Ele melhora a elasticidade da pele, tratando e prevenindo a formação de rugas e linha de expressão a partir de 8 semanas de uso contínuo.

O colágeno tipo 2:

Mais conhecido como UC 2, esta é a proteína principal da cartilagem, e é responsável pela firmeza, resistência e tração. Além disso, o colágeno tipo 2 não desnaturado, age no sistema imunológico, promovendo a flexibilidade e elasticidade das articulações.

Com o crescimento acelerado da obesidade no mundo, os problemas nas articulações também cresceram juntamente com a Osteoartrite. O UC 2 consegue dessensibilizar o sistema imunológico, prevenindo o ataque “auto imune” nas articulações, reduzindo assim a inflamação e consequentemente a dor.

Pode-se afirmar que a melhoria na qualidade de vida de pacientes com problemas nas articulações é um atributo forte do colágeno tipo 2. 

 Com toda a importância dada ao colágeno no que diz respeito ao envelhecimento da pele, órgãos e articulações, entretanto não se deve esquecer que uma boa hidratação associada com alimentação saudável, serão fatores muito importantes para a manutenção do bem estar.

Assim sendo, a mudança dos hábitos de vida, exercícios físicos e a diminuição do álcool e fumo, também diminuirão  a queda acelerada nos nossos níveis de colágeno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *