Sintomas da ansiedade e seus efeitos no corpo e mente | Naturallis
Sintomas da ansiedade

Sintomas da ansiedade e seus efeitos no corpo e mente

Os sintomas da ansiedade são similares ao medo, estado que possui uma função importantíssima para a sobrevivência e adaptação ao ambiente. Pois o medo é o que nos permite lutar ou fugir diante de algum perigo, assim sendo, o medo é o que nos protege. Mas em alguns casos esse medo pode ser algo que fica difícil de definir, ou um conjunto de coisas e eventualmente pode trazer diversos prejuízos.
Diversos fatores presentes no mundo e em nossa sociedade contribuem para o surgimento da ansiedade. A economia, a política, os desastres ambientais, as mudanças no mercado de trabalho e no estilo de vida das pessoas. E apesar de tudo isso afetar a nossa saúde mental e física, em algumas pessoas a influência é maior.

Muitos estudos apontam para uma significativa influência do meio em nossas vidas como causa para o surgimento da ansiedade. Porém alguns dos fatores podem estar relacionados, são eles:

  • Genética, um possível histórico familiar de transtornos de ansiedade
  • Ambiente, vivenciar situações extremas
  • Mentalidade, a forma como a pessoa estrutura seus pensamentos e encara as situações do dia a dia
  • Doenças físicas.

O isolamento social, e sobretudo a incerteza sobre o futuro, têm provocado ansiedade em muita gente. Porém mesmo antes da pandemia, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) o Brasil já era considerado o país mais ansioso do mundo. Então, mais do que nunca, é preciso cuidar da saúde mental e da nossa relação com nossa mente e nosso comportamento diante dessa situação.

Os Sintomas da ansiedade se manifestam de forma psicológica e fisicamente.

Há pessoas que sentem mais a presença dos sintomas físicos e podem até confundir com outras doenças.

Sintomas psicológicos da ansiedade:

  • Apreensão
  • Medo
  • Angústia
  • Inquietação
  • Insônia
  • Dificuldade de concentração
  • Incapacidade de relaxar
  • Sensação de estar “no limite”
  • Preocupações extremas com o futuro
  • Pensamentos negativos frequentes

Sintomas físicos:

  • Sudorese
  • Falta de ar
  • Hiperventilação
  • Boca seca
  • Formigamento
  • Náusea
  • Inquietação no estômago
  • Ondas de calor
  • Calafrios
  • Tremores
  • Tensão muscular
  • Dor no peito
  • Taquicardia (coração acelerado)
  • Sensação de desmaio
  • Tonturas
  • Urgência para ir ao banheiro

Em alguns casos, os sintomas físicos são tão intensos que podem ser confundidos com doenças como infarto e outros eventos cardiovasculares. Ao mesmo tempo que os sintomas psicológicos acabam atrapalhando toda a rotina, pois na maioria dos casos quem os sente, demora a entender sua causa.

Essas reações são causadas com a liberação de adrenalina, assim como a liberação do cortisol quem também ocorre neste processo, o que traz alguns impactos ao corpo, como aumento da gordura corporal, inibição do muco da parede gástrica e trazendo fadiga ao cérebro.

O tempo prolongado de ansiedade aumenta o nível de tensão e o estresse interno e pode levar ao surgimento do medo irreal. Uma pessoa pode se sentir ansiosa quando acha que existe um risco futuro, uma ameaça de algo que pode acontecer e mesmo que as sensações provocadas por essa ansiedade não sejam agradáveis, elas podem ser muito úteis. Porém o problema é quando não se consegue controlar e a duração das sensações provocadas por ela, assim como não ter o controle daquilo que é real.

Como controlar a ansiedade?

Existem algumas formas de reduzir os sintomas da ansiedade a fim de amenizar os impactos dela no corpo e mente, ou até mesmo acabar com ela, confira algumas dicas:

  • Pratique atividades físicas regularmente;
  • Pratique meditação;
  • Faça exercícios de respiração;
  • Seja mais organizado;
  • Tenha foco e ocupe-se com o presente;
  • Confie mais no seu potencial
  • Controle o seu estresse;
  • Chás naturais podem ajudar a tranquilizar, ou até mesmo cápsulas naturais
  • Pratique o autoconhecimento;
  • Valorize seu momento de descanso e preserve suas horas de sono;
  • Evite pensamentos negativos;
  • Inclua na sua dieta alimentos com triptofano (eles ajudam na manutenção dos seus neurotransmissores);
  • Dedique momentos para cuidar de você;
  • Mentalize pensamentos positivos.

Certamente que existem alguns medicamentos que podem amenizar esses sintomas. Como é o caso dos ansiolítico, mas ele não determina o fim da causa do problema. Os ansiolíticos agem de diversas formas e isso depende de qual atuação no  sistema de neurotransmissão que eles possuem. Muitos desses medicamentos aliviam também sintomas físicos em fases mais agudas da doença e reduzem os níveis de hiperatividade cerebral. Acima de tudo é preciso encontrar a causa da ansiedade, somente assim é possível lidar com ela da forma correta. Portanto o cuidado com a saúde mental é essencial para manter a ansiedade distante, e consequentemente manter uma melhor saúde do corpo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *